Ácido úrico

 

O àcido úrico é uma substância azotada que se encontra normalmente no organismo, resulta do metabolismo das proteínas e o excesso pode ser atribuído a um problema de assimilação provocado por um défice de certas enzimas ou pelo consumo excessivo de alimentos demasiado ricos em purinas.

Durante o processo de decomposição de alguns alimentos, libertam-se purinas, substâncias que o organismo tem de transformar em ácido úrico, de modo a eliminá-las.

Os valores normais de ácido úrico dependem de cada laboratório. Considera-se aumentado se estiver acima de 7 mg/dl nas mulheres e de 8 mg/dl nos homens.

A causa principal do ácido úrico elevado é hereditária, mas também pode estar elevado pelo consumo excessivo de álcool, por uma alimentação incorrecta, ou pela toma de alguns medicamentos. Na maioria das vezes, o ácido úrico pode acumular-se nas articulações e produzir a gota ou artrite gotosa. Noutras ocasiões, acumula-se nos rins e pode produzir pedras (cálculos) ou alterar o seu funcionamento. A articulação da base do dedo grande do pé normalmente é a mais afetada, mas pode aparecer no peito do pé, os joelhos, os pulsos e os cotovelos.

O que fazer?

  • Não consuma álcool ou faça-o com moderação. As bebidas alcoólicas podem desencadear uma crise de gota.
  • Beba bastante água, mais de 2-3 l por dia, para evitar os cálculos renais. As águas alcalinas (bicarbonatadas) facilitam a eliminação do ácido úrico pela urina e reduzem a formação de cálculos renais. 
  • Modere o consumo de alimentos ricos em ácido úrico como vísceras (fígado, rins, miolos), marisco, produtos de charcutaria, carnes de caça, leguminosas, caldos concentrados, molhos confeccionados com extractos de carne, cereais integrais, espargos, couve-flor, espinafres e cogumelos.
  • Modere o consumo de café
  • Opte por consumir ovos, cereais não integrais, massas, fruta, lacticínios, frutos secos e alimentos ricos em ácidos gordos ómega 3 (peixes gordos, nozes, óleo de semente de linho, soja, gérmen de trigo, óleo de gérmen de trigo).
This entry was posted in Alimentos, Doenças, Nutrição and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>