Diabetes

A maioria dos alimentos que ingerimos são transformados em glicose, sendo esta utilizada como fonte de energia para os nossos músculos e tecidos. O nosso corpo necessita de uma hormona (a insulina), produzida pelo pâncreas, para transportar esta glicose para os nossos músculos e tecidos. Sem esta hormona, o nosso corpo não obtém a energia que necessita. 

Em pessoas com diabetes, ou o pâncreas não produz a insulina que precisa, ou o corpo não pode usar a sua própria insulina de forma eficaz, o que resulta na quantidade de glicose no sangue elevada. Esta elevação de glicose ou de “açúcar no sangue” é chamado de hiperglicemia. Altos níveis de glicose no sangue podem levar a complicações graves de saúde.

Existem vários tipos de Diabetes:

  • Diabetes tipo 1
    Conhecida também como insulino-dependente ou infantil, é o resultado de uma auto-destruição das células do pâncreas, levando geralmente a um défice ou ausência total da produção de insulina. Os sintomas, que podem aparecer, incluem: excessiva excreção de urina (poliúria), sede (polidipsia), fome constante, perda de peso repentina, dificuldades de visão, cansaço. Geralmente ocorre em crianças e jovens, apesar de poder ocorrer em qualquer idade e requer a administração diária de insulina para controlo de níveis de glicose no sangue.
  • Diabetes tipo 2
    Conhecida como não insulino-dependente ou diabetes do adulto, resulta de um defeito na secreção de insulina, levando à resistência à insulina. Os sintomas são semelhantes aos da tipo 1, mas frequentemente não são tão marcados, o que faz com que esta doença seja diagnosticada alguns anos após o seu início, quando já surgiram complicações. Tem como principais causas o excesso de peso e a falta de actividade física. Na maioria das vezes não necessita de insulina apenas de modificação de estilos de vida. Com o aumento do excesso de peso em crianças, é cada vez mais comum em crianças e adultos jovens.
  • Diabetes Gestacional
    Ocorre quando existe uma hiperglicemia, com início durante a gravidez e apresenta sintomas semelhantes ao da diabetes tipo 2. Esta diabetes é mais frequentemente diagnosticada através da triagem pré-natal do que propriamente pelos seus sintomas.
  • Outros tipos de diabetes
    Podem surgir devido a outras causas, tais como por exemplo: defeitos genéticos nas funções das células ou na acção da insulina, doenças do pâncreas exócrino como a fibrose cística, após transplante de órgão, entre outras.

A Diabetes é uma doença que requer um controlo adequado para evitar complicações como doença cardiovascular, insuficiência renal, cegueira e danos no sistema nervoso.Exemplo de complicações a curto prazo: Hipoglicemia (Baixas de glicemia no sangue), Cetoacidose, Acidose láctica (acontece essencialmente na diabetes tipo 2), Infeções bacterianas e fúngicas (pessoas com diabetes estão mais susceptíveis e desenvolver este tipo de infeções); complicações a longo prazo:Retinopatia, Nefropatia, Neuropatia (resultam em perda de sensibilidade nos pés ou mãos ou de outras partes do corpo, levando a lesões causadoras de úlceras e posterior amputação), Doenças Cardiovasculares (o risco de desenvolver doenças cardiovasculares é 2-3 vezes superior em doentes com diabetes),Amputação de membros.

Alimentação nos Diabéticos

This entry was posted in Alimentos, Doenças, Nutrição and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>